Notícias

Há dez semanas que a China, principal importadora de carne bovina do Brasil, não faz compras por aqui. Sendo que o volume importado pelos chineses era grande, esperava-se uma acomodação dos preços internos.

 

Não é o que acontece. Após uma redução de R$ 322, em julho, para R$ 257 no início deste mês, a arroba voltou a superar os R$ 300. O churrasco do final de ano não vai ser barato.

 

Apenas neste mês, o valor da arroba de boi gordo já subiu, em média, 18% no estado de São Paulo, segundo acompanhamento de preços do Cepea (Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada). Nesta terça-feira (16) subiu para R$ 303.

 

A aceleração dos preços no campo ocorre porque a oferta de boi para abate está bastante restrita. O dado mais recente do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) aponta uma queda de 11% nos abates do terceiro trimestre deste ano, em relação a igual período anterior.

 

A queda de preços das últimas semanas foi ajudada pela necessidade de o produtor colocar no mercado animais prontos para abate e que estavam em confinamento.

 

A partir de agora, com o retorno das chuvas em várias regiões, o produtor poderá segurar por mais tempo o gado de pasto, o que lhe dá maior poder de barganha.

 

Além disso, as vendas de carne bovina encontraram suporte na demanda. O preço do quilo da carcaça casada (carnes retiradas do traseiro, dianteiro e ponta de agulha), após queda de 6,7% em outubro, quando registrou R$ 18,08 —o menor patamar do ano—, voltou a superar R$ 19.

 

As exportações de carne bovina continuam reduzidas. O Brasil colocou apenas 4.786 toneladas por dia útil neste mês no mercado externo. No ano passado, haviam sido 8.387.

 

A ausência da China reduziu as exportações brasileiras em 43% neste mês, em relação a igual período de 2020. Os preços praticados atualmente recuaram para US$ 4.951 (R$ 27.114, na cotação atual) por tonelada e são inferiores aos de setembro e de outubro últimos.

 

Já as vendas de carnes suína e de frango mantêm um volume crescente, inclusive com boa participação da China. No mês passado, as exportações de carne de frango superaram em 24% as de outubro de 2020. No caso da suína, a alta foi de 12%.

 

Apesar da queda de 4% no volume exportado em outubro, as vendas externas de carne bovina somam 1,65 milhão de toneladas no ano, 9% a mais do que em igual período do ano passado. A China ficou com 948 mil toneladas.

 

VBP O Valor Bruto de Produção deverá atingir R$ 1,12 trilhão neste ano. As receitas dos produtores dentro da porteira aumentaram muito nos últimos dois anos. Em 2019, o VBP era de apenas R$ 871 milhões.

 

Lavouras O valor das lavouras, incluindo 17 dos principias produtos brasileiros, deverá atingir R$ 757 bilhões neste ano. O da pecuária, que inclui bovinos, frango, suínos, leite e ovos, atingirá R$ 363 bilhões.

 

Confinamento O terceiro levantamento de confinamento do Imea (Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária), referente a outubro, mostrou uma redução de 5,2% no total de animais confinados, em relação a julho.

 

Folha de SP

0
0
0
s2smodern

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar